“dieta de eliminação” para detetar sensibilidades alimentares

comida

visita o meu novo blog: O Mundo das Pessoas Altamente Sensíveis e faz o Teste para descobrir se nasceste com este traço de personalidade

 

Sensibilidades Alimentares:
Dieta de Eliminação

A Dieta de Eliminação é um dos métodos usados para a deteção de uma potencial sensibilidade alimentar. Esta não é uma tarefa simples e envolve um grau de empenho.

1. Comece por elaborar um diário onde anota todos os alimentos e bebidas que consumiu no espaço de 1 – 2 semanas.

Depois deste tempo, analise atentamente o seu diário alimentar, verificando quais são os produtos mais consumidos e procurando detetar associações entre a ingestão de alimentos e / ou bebidas e os seus sintomas (ex. alterações físicas e / ou de comportamento).

Há que ter em conta que determinadas reações podem levar algum tempo a manifestar-se. Isto torna o trabalho de detetive mais complexo.

2. No passo seguinte, elimine do seu regime alimentar alguns dos alimentos suspeitos durante 2 semanas.

De notar que durante os primeiros dias desta eliminação o organismo pode passar por uma reação de limpeza levando ao aumento de certos sinais e sintomas como catarro nasal, irritabilidade, dores de cabeça, cansaço ou diarreias, entre outros. Esta descarga faz normalmente parte da ação de desintoxicação do organismo.

Durante as 2 semanas em que os alimentos suspeitos foram eliminados da dieta alimentar, verifique se houve melhorias ou alívio nos seus sintomas. Em caso positivo, então o alimento que desencadeia a sensibilidade alimentar encontra-se provavelmente na lista de alimentos eliminados.

3. Após as 2 semanas de pausa, reintroduza um dos alimentos e investigue se continua bem. Em caso positivo, este alimento não constitui problema. As moléstias voltaram? Então este é muito provavelmente um alimento que desencadeia uma sensibilidade alimentar e deve ser eliminado da dieta durante uns meses. Ao fim de uns meses pode tentar reintroduzir esse alimento, sempre de forma gradual e em poucas quantidades, anotando a reação. Se as moléstias voltam, excluir de novo o alimento da dieta.

Um modo mais simplificado de aplicar a Dieta de Eliminação:

consiste em retirar da dieta alimentar os produtos com maior reputação de causarem sensibilidade alimentares, um a um, e verificar o que acontece durante as 2 semanas seguintes.

Os alimentos nesta lista incluem:

os mariscos e seus derivados, ovos e seus derivados, leite e seus derivados, certos frutos secos oleaginosos (ex. amendoim), certos peixes e seus derivados, certos frutos cítricos (ex. laranjas), comida industrial repleta de aditivos, adoçantes, cereais com glúten / gliadina como o trigo (ex. pão de trigo, massas de trigo, pizzas, bolos, barras de cereais com trigo, cereais de pequeno almoço), o centeio, cevada, espelta.

Os lacticínios podem ser substituídos por bebidas ou iogurtes vegetais (ex. de amêndoa, aveia, quinoa, que podem ser feitos em casa), ou, como opção, pode tentar os produtos de cabra ou de ovelha. Por vezes, o leite de vaca e iogurte biológicos que se encontram num estado mais puro têm menos probabilidades de desencadearem sensibilidades alimentares do que as suas versões convencionais.

De ter em especial atenção, que o(s) alimento(s) eliminados da dieta devem ser substituídos por outros com propriedades semelhantes de modo a nunca originar carências alimentares.

Consulte um terapeuta que o possa aconselhar acerca de uma dieta saudável e nutritiva, não entrando em faltas nutricionais devido aos alimentos eliminados. Quanto mais diversificada for a dieta alimentar, menos possibilidade haverá de desenvolver carências nutricionais ou sensibilidades.

Tenha em conta que o excesso de um determinado alimento 
pode levar ao desenvolvimento de uma sensibilidade alimentar.

Por exemplo, tem vindo a verificar-se um aumento da sensibilidade alimentar em relação ao trigo que entra na composição do pão, massas, pizzas, cous cous, cereais de pequeno-almoço, bolos e bolachas, entre outros. Se consome muitos destes produtos num só dia, ou em dias repetidos, poderá ter um excesso de trigo na alimentação, diversifique.

Opte por outros cereais ao longo do dia como o arroz integral, quinoa, millet, aveia,  trigo-sarraceno ou amaranto, de modo a não sobrecarregar o organismo com trigo.

Adaptado do Guia de Remédios Naturais para Mulheres.

 

Sofia Loureiro | BSc • MNat • PhD

Terapeuta Natural & Mentora de Pessoas Altamente Sensíveis • Autora • Palestrante

Especializada em Pessoas Altamente Sensíveis • HSP Certified Nickerson Institute • Terapeuta da Dra Elaine Aron List

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.